6 processos para ter uma gestão de obras eficiente

6 processos para ter uma gestão de obras eficiente

Nós sabemos que a gestão de obra pode ser uma tarefa complicada. Afinal, para entregar as suas obras dentro dos prazos, limites financeiros e qualidade esperados, é preciso controlar uma série de variáveis e processos.

Por isso, neste artigo, nós separamos alguns dos processos que você precisa dominar para ter sucesso na gestão das suas obras. Boa leitura!

A importância da gestão de obras

É mais do que comum escutarmos de conhecidos que a obra estourou o orçamento e demorou o dobro do prazo combinado para ser finalizada. Esses casos certamente poderiam ter sido evitados se o profissional responsável pela gestão da obra tivesse dedicado mais tempo à etapa de planejamento e controle da execução da obra.

Mais do que isso, com uma gestão de obras eficiente é possível contratar mão de obra especializada de forma mais acertada, coordenar com eficiência cada etapa da construção, delegar tarefas, acompanhar a compra de materiais corretos, entre outros pontos.

Passos para uma gestão de obras eficiente

Confira abaixo os processos que você precisa dominar para ter sucesso na gestão das suas obras!

1. Planejamento

É claro que nem sempre será possível prever todos os imprevistos no canteiro de obras. No entanto, com um bom planejamento é possível reduzir significativamente os impactos dos imprevistos no canteiro, evitando atrasos e desperdícios.

É nesse momento que o profissional deverá definir o objetivo do projeto em questão, identificando todas as atividades necessárias para tirar o projeto do papel, seus prazos de execução, a mão de obra necessária, além, é claro, de estimar o custo de execução do projeto.

Nesse sentido, dedicar tempo à etapa de planejamento da obra é uma das melhores formas de garantir que você será capaz de entregar a obra de acordo com as expectativas do cliente.

2. Briefing de projeto

Outro processo que merece atenção é o briefing do projeto. Dedique tempo para conhecer o seu cliente, afinal de contas só assim você será capaz de criar um projeto que esteja de acordo com as suas expectativas.

Nessa etapa do processo de obra, é importante entender não só os gostos e preferências do cliente, mas também quais os usos e funções dos ambientes, a rotina das pessoas que irão habitá-lo, o prazo esperado de entrega da obra e, principalmente, o orçamento disponível.

Abordar o tema do orçamento disponível com o cliente é uma das grandes dificuldades entre os profissionais, mas essa informação é essencial para que seja possível entregar um projeto que caiba no bolso do cliente.

3. Cronograma de obras

O prazo de uma obra está diretamente relacionado ao nível de satisfação do cliente ao final de todo o processo. Por isso, não se esqueça de considerar uma margem de erro na hora de estimar os prazos de execução de cada uma das atividades de obra.

Outra boa forma de garantir a objetividade dos prazos da obra é contar com a ajuda de mão de obra especializada na hora de estimar o tempo de execução de cada uma das atividades. Considere também feriados e finais de semana e lembre-se: nada de prometer prazos irreais ao seu cliente!

4. Orçamento disponível

A estimativa de custos é uma das etapas mais sensíveis do processo de obra, isso porque o controle de custos é uma das etapas mais importantes para garantir o bom relacionamento entre você e o cliente.

A dica aqui é identificar, para cada uma das atividades planejadas na etapa do cronograma, todos os materiais, mão de obra e ferramentas necessárias para a execução de cada uma delas. Assim, você evita ser pego de surpresa por custos que não foram previstos na etapa de planejamento.

Não se esqueça de que o orçamento não foi feito pra ficar na gaveta! Faça um acompanhamento constantemente para garantir que tudo está saindo conforme o planejado.

5. Acompanhamento e controle da obra

Os imprevistos fazem parte do dia a dia do canteiro de obras, e nós sabemos! Por isso é fundamental que você faça o acompanhamento e controle da obra por meio de um diário de obras.

Essa ferramenta ajuda a identificar possíveis desvios de rota de forma rápida, o que permite evitá-los ou minimizá-los. Além disso, quando você possui um histórico de execução das suas obras, fica mais fácil evitar erros em execuções futuras.

6. Ruídos de comunicação

Falhas de comunicação entre os colaboradores da obra são a principal causa de atrasos e retrabalhos no canteiro de obras. Por isso é essencial contar com ferramentas que ajudem no compartilhamento de informações entre os colaboradores, como é o caso do VEJA OBRA.

A tecnologia em nuvem permite a atualização das informações da obra diretamente do canteiro de obras. Basta ter apenas um dispositivo com acesso à internet. Além disso, o uso de softwares gestão especializados permite reunir todas as informações da obra em uma única plataforma, evitando falhas e imprevistos no canteiro de obras.

Se você chegou até aqui, então já sabe que a gestão de obras é tarefa complicada. No entanto, não precisa ser um bicho de sete cabeças! Com os processos e ferramentas certos, é possível entregar as suas obras dentro dos prazos e limites estipulados pelo cliente, garantindo a qualidade e satisfação ao final de todo o processo.

Para realizar uma gestão eficiente é preciso conhecer todas as etapas de uma obra, certo? Então, confira nosso próximo post, no qual falamos exclusivamente sobre o assunto!

 

Esse artigo foi escrito pela equipe do VEJA OBRA.