Conheça as principais patologias na construção civil

Conheça as principais patologias na construção civil

Você já ouviu falar sobre patologias na construção civil? O termo “patologia” vem da língua grega, tendo como significado o estudo (lógos) das doenças (páthos). Dessa forma, a expressão “patologias da construção civil” é usada para designar qualquer erro ou dano na parte estrutural de uma construção,como trincas e infiltrações.

As patologias devem ser identificadas e tratadas o mais breve possível, evitando-se, assim, danos maiores às edificações. Além disso, as consequências desses problemas acarretam prejuízos financeiros, atrasos no cronograma da obra, comprometimento na parte estrutural da edificação, desvalorização do imóvel, entre outras questões.

Portanto, reunimos neste artigo algumas das principais patologias que podem aparecer nas estruturas das construções. Dessa forma, você saberá identificá-las e aprenderá a tratá-las da forma correta. Vamos lá?

Como as patologias na construção civil surgem?

Como dissemos, as patologias na construção civil afetam partes estruturais da construção, por isso é importante analisar os principais motivos que favorecem o surgimento desses problemas, que são:

  • falta de planejamento adequado da obra;
  • materiais de baixa qualidade;
  • falhas de execução;
  • falhas na concepção do projeto, entre outros.

Quais são os principais problemas estruturais?

Existem diversos tipos de patologias, que podem aparecer em qualquer etapa de uma obra e que estão diretamente ligadas ao tipo de sistema construtivo, à região onde a edificação está inserida e outros aspectos. Falaremos sobre elas abaixo. Confira!

1. Fissuras e trincas

As fissuras e trincas são patologias bem comuns na construção civil, que geralmente aparecem em formato de fraturas lineares, superficiais, no reboco. De acordo com a NBR 9575:2003, elas são classificadas da seguinte forma:

  • Microfissuras: abertura inferior a 0,05 mm;
  • Fissuras: aberturas estreitas e alongadas na superfície de até 0,5 mm;
  • Trincas: são aberturas mais profundas, entre 0,5 mm e 1 mm.

Se não forem tratadas, as microfissuras evoluem para fissuras e trincas, causando danos mais graves à estrutura, e os principais motivos para o seu surgimento são retração do cimento, recalque da fundação, sobrecargas ou acúmulos de tensões e movimentação térmica.

 

2. Carbonatação

Outra patologia construtiva muito comum é a carbonatação, caracterizada pela penetração de agentes agressivos no concreto por meio de poros ou aberturas, como o gás carbônico (CO²), que se dilui na umidade presente na estrutura, formando o ácido carbônico (H2CO3), que causa a corrosão de estruturas metálicas, também chamadas de armaduras de concreto. Se não for reparada, essa patologia compromete a estrutura da edificação.

 

3. InfiltraçãoEflorescência

A infiltração ocorre devido ao excesso de água e umidade na edificação. Os principais danos causados vão desde mofo, bolor e destruição da pintura até danos maiores nas paredes e materiais metálicos da estrutura.

A infiltração pode ocorrer pela impermeabilização inadequada ou por sua ausência. Por isso, é de extrema importância realizar esse processo, levando sempre em consideração a utilização de impermeabilizantes adequados para cada ambiente.

Outras situações que levam à infiltração são as falhas nas instalações hidráulicas, como no caso de rompimento da tubulação ou quando a vedação está comprometida.

 

4. Eflorescência

As eflorescências são formações de sais de cor branca que normalmente aparecem em alvenaria de vedação de tijolos, o que pode causar desagregação do revestimento.

Essa patologia ocorre quando a umidade dissolve alguns sais presentes no cimento e na cal e os transporta para a superfície do revestimento, geralmente através da capilaridade, fazendo com que os sais fiquem depositados na superfície de pisos, paredes ou tetos, por exemplo, após a evaporação da água.

 

5. Gretamento

O gretamento é uma série de rupturas inferior a 1 mm presentes no esmalte das peças cerâmicas. Juntas, as rupturas causam um efeito craquelado, como uma teia de aranha, de grande prejuízo estético aos ambientes. Essa patologia ocorre devido à perda de integridade da superfície da placa cerâmica pelo excesso de expansão ocasionado pela umidade.

 

Como evitar essas patologias?

Independentemente do tipo de patologia, o importante é sempre ficar atento a cada detalhe. No caso das patologias causadas pela umidade, sempre faça a correta impermeabilização das estruturas e utilize materiais hidráulicos de qualidade. Já para evitar patologias