O que é argamassa e por que ela é importante tanto em pequenas quanto grandes obras?

O que é argamassa e por que ela é importante tanto em pequenas quanto grandes obras?

A argamassa é um material-chave nas construções, sejam elas de pequeno ou grande porte, porque o produto é indispensável para o assentamento de tijolos ou blocos, impermeabilização, regularização de superfícies e até mesmo para dar acabamento, tanto em áreas internas quanto externas.

O produto é resultado de uma mistura de cimento, areia e aditivos químicos e pode ser encontrado facilmente em qualquer loja de material de construção. Por ser um material utilizado para diversas finalidades, existem vários tipos de argamassa no mercado, que devem ser utilizados de acordo com as especificações do fabricante, afinal a escolha e o uso errado da argamassa pode comprometer o resultado final da obra.

Então, quer saber de fato o que é argamassa, quais os tipos e usabilidades disponíveis no mercado? Basta ler este artigo até o fim!

O que é argamassa?

A argamassa ou cimento cola, como também é conhecida, é um material utilizado na construção civil para diversas finalidades. Como dissemos no início do texto, ela é feita a partir de uma mistura que, geralmente, leva cimento, areia e água, além de aditivos químicos, e seu papel é unir superfícies, servindo como um tipo de cola.

Esse produto aparece em dois estados, o plástico e o sólido (ou endurecido). No primeiro caso, enquanto ainda está no estado plástico, a argamassa deve garantir uma boa trabalhidade, isto é, ela deve ser maleável — nem tão dura nem tão líquida — e deve ser capaz de reter umidade de forma adequada para que haja a hidratação correta do cimento. Já no estado sólido, depois de endurecida, a argamassa deve garantir uma boa aderência às superfícies.

Sendo assim, a argamassa é importante porque é ela que garantirá a construção ou assentamento seguros, além do bom acabamento.

Quais são os tipos de argamassa?

Existem diversas maneiras de aplicar argamassa, e a forma adequada vai depender do tipo de revestimento e do tamanho e da finalidade da área a ser revestida. Abaixo, explicamos melhor os principais tipos de argamassa existentes. Veja!

Argamassa colante

A argamassa colante é utilizada para assentamento de peças cerâmicas, porcelanato e até mesmo pedras. Após a adição de água, a massa se torna viscosa, elástica e bem aderente. Esse tipo de argamassa possui 4 subdivisões:

  • AC-I (ou AC-1): são argamassas utilizadas para assentamento de revestimentos e pisos cerâmicos em ambientes internos, seja em áreas secas ou úmidas, como cozinhas e  banheiros;
  • AC-II (ou AC-2): com boa adesividade e resistência à temperatura e umidade, as argamassas AC-II podem ser utilizadas em ambientes externos, geralmente para revestimento de paredes, fachadas e até piscinas;
  • AC-III (ou AC-3): esta difere-se das outras duas devido à sua maior capacidade de aderência, sendo indicada para aplicações em locais de maior variação de temperatura, como saunas e piscinas de água quente;
  • AC-III E (ou AC-3 E): esta é uma variante da AC-III e sua maior diferença é o tempo de cura estendido.

Argamassa de assentamento

Este é um dos tipos de argamassa mais utilizados na construção civil, considerando que a alvenaria é o método construtivo mais utilizado no Brasil. A sua função principal é unir blocos de alvenaria e tijolos, promovendo a aderência entre os elementos de vedação e estruturais.

Argamassa de revestimento

O objetivo da argamassa de revestimento é, num sentido mais amplo, proteger as alvenarias de fechamento estrutural e o interior das lajes, por exemplo. O serviços feito com essa argamassa, geralmente, divide-se em três etapas:

  1. chapisco: é a base de todo o revestimento e ajuda as outras camadas a não se descolarem. Geralmente, após uma parede ser erguida, usa-se cimento e areia grossa para esse primeiro revestimento;
  2. emboço: nesta etapa, é feito o preenchimento de buracos e nivelamentos, preparando a superfície para a próxima camada;
  3. reboco: nesta etapa é feito o acabamento final da superfície, podendo ser deixada de lado dependendo do resultado que se quer dar à parede.

Argamassa para pisos

Basicamente, a argamassa para pisos é utilizada para promover a aderência entre o piso e o contrapiso, sendo indicada para pisos, cerâmicas, ladrilhos e outros materiais. Vale lembrar que esta não deve ser confundida com a argamassa para assentamento, já que cada uma tem a sua finalidade e o uso incorreto pode acarretar o deslocamento das cerâmicas, por exemplo.

Quanto de argamassa utilizar por m²?

Um dos grandes problemas que ocorrem nas obras está ligado ao desperdício de materiais, que além de gerar custos desnecessários, aumenta a geração de resíduos. Portanto, aqui vão algumas dicas para você calcular a quantidade necessária de argamassa por metro quadrado.

Antes de tudo, é importante lembrar que o rendimento do produto pode variar um pouco de acordo com o fabricante, mas, de forma geral, é necessário saber qual é o metro quadrado do ambiente ou superfície. Para isso, faça a seguinte multiplicação:

largura (m) × comprimento (m) = m²

Em seguida, basta conferir na embalagem do produto o rendimento por m².

Outra forma de descobrir a quantidade ideal de argamassa é considerar que, geralmente, 1 m² de assentamento = 5 kg de argamassa, ou seja, considerando esse cálculo, para cada saco de 20 kg de argamassa, por exemplo, conseguimos assentar até 4 m² de paredes.

Neste conteúdo, você pôde entender melhor o que é argamassa, quais são os seus usos e a sua importância tanto para pequenos reparos quanto para grandes edificações. Então, para alcançar o melhor resultado, lembre-se sempre de utilizar a argamassa adequada e seguir as instruções do fabricante!

Ficou com alguma dúvida sobre o assunto? Deixe um comentário!

 

Agora que já sabe como calcular a quantidade  correta sem desperdícios, mãos à obra!

E não se esqueça de conferir no site do Mercadão  da Obra os materiais para executar o serviço.